Matérias

[matéria][bigposts]

Entrevistas

[entrevista][bigposts]

Blog Moda Sertanejo

[blogdarádio][twocolumns]

[EXCLUSIVO] Virgin Music Label chega ao Brasil e promete inovar o mercado musical


Com exclusividade ao Festanejo, o gestor da WorkShow, Wander Oliveira,  falou sobre a parceria com a Universal Music Group

Empresários, artistas e cantores sempre estão buscando formas de se reinventar no ramo da música. Com as mudanças durante a pandemia da Covid-19, novos mercados foram explorados, o que possibilitou a criação de novas oportunidades e parcerias.

É o caso da Virgin Music Label & Artist Service, parceria firmada entre a Universal Music Group e o escritório Workshow, em julho deste ano.

A divisão é uma rede global que gerencia artistas da música e promete inovar no campo fonográfico. A empresa é focada em perfis empreendedores e investe em novos nomes no ramo musical.

Em entrevista exclusiva ao Festanejo, o gestor da Work Show, Wander Oliveira,  falou sobre a nova fase da empresa, a retomada dos shows presenciais e o futuro do novo projeto.

Como surgiu essa ideia para esse novo acordo com a Virgin Music?

Hoje o mercado nos oferece muitas opções, analiso todas elas para verificar qual vai de encontro com o que penso para todo o casting da Work Show.

Quando recebemos o contato da Virgin Music, entendemos que estava alinhado com nossas perspectivas.

Qual a perspectiva de novas ideias para o mercado da música?

Muitas, o mercado da música está sempre em modificação. Hoje temos infinitas possibilidades para o show Business, e temos de saber o melhor momento para aplicá-las. Acho que, a partir deste segundo semestre, muitas coisas irão se desenhar de maneira positiva.

A música sertaneja precisa de novas ideias para se manter no topo. O que acha que mais ela precisa?

A música em geral precisa se manter ativa e criativa, especificamente o sertanejo que é muito pé no chão, e sabe o melhor momento de colocar em prática suas ações.

Acho que a música sertaneja leva muita vantagem porque está sempre se renovando e se juntando com outros ritmos. Além disso, os artistas são unidos e sabem o quanto a renovação mantém o segmento vivo.

A pandemia deu uma reviravolta no mercado de shows. Como retomar ainda neste 2021, mesmo com um público menor?

Tudo tem de ser muito bem avaliado, existem casos e caso, não dá para generalizar. Creio que a retomada será gradativa, começando com shows menores até chegarmos com segurança nos grandes públicos.

Para quem quer enviar novas ideias para você, como proceder?

Eu gosto de novas ideias e estou sempre propenso a ouvir, pode encaminhar para wanderoliveira.oliveira@gmail.com, espero que entendam que é sem compromisso.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

[Resenhamusical][twocolumns]