Pedido de Música
Em cartaz no cinema, Gabriel Sater trilha caminho longe da sombra do pai

Header Ads Widget

Pedir Música

Em cartaz no cinema, Gabriel Sater trilha caminho longe da sombra do pai

Aos 36 anos, Gabriel Sater dá mais um passo na carreira de ator — e de músico, ao mesmo tempo. Em cartaz com o filme Coração de Cowboy, o filho do aclamado Almir Sater estreia nos cinemas como Lucca, um cantor de sertanejo universitário frustrado com a efemeridade do meio. Pelo personagem, Gabriel ganhou o prêmio de melhor ator no festival americano Scruffy City Film and Music, de Knoxville, no Tennessee. “O Gui (Pereira, diretor do longa) falou para mim: ‘Esse prêmio ninguém pode falar que você ganhou porque é filho do Almir’. A vida inteira eu ouvi isso, mas a verdade é que eu sou independente do meu pai. Claro, ele me deu uma casa, condições de estudar, e é uma grande inspiração para mim, não me entenda mal. Mas meu trabalho é separado do dele”, disse em entrevista a VEJA.
Como ator, ele também participou da novela Meu Pedacinho de Chão, em 2013. Já como músico, Gabriel lançou três discos, e seu quarto trabalho estará disponível ainda neste ano.
Sobre a desvalorização da arte no Brasil e os rumos que a cultura pode tomar a partir das próximas eleições, Gabriel é enfático. “O Brasil tem matéria-prima para produzir conteúdos de extrema qualidade, e artistas muito competentes. Se a próxima gestão não apoiar a classe artística e não souber aproveitar esse material, vai se tornar impossível trabalhar com artes no país”, afirma o ator.
Coração de Cowboy é inspirado no repertório musical de Chitãozinho e Xororó. O estreante Gui Pereira — afilhado de Chitãozinho — dirige o longa, que conta também com a produção musical de Lucas Lima. Thayla Ayala, Jackson Antunes, Françoise Forton e Thaís Pacholek completam o elenco.



Postar um comentário

0 Comentários